Ruby on Rails foi durante muitos anos o queridinho das startups. Tudo graças a sua velocidade de produção. Ideias que poderiam demorar meses e mais meses para começar a funcionar eram feitas em Rails na metade do tempo. Para uma empresa que está começando, esse tempo pode ser precioso. Pode definir se a empresa será um sucesso ou um fracasso. Além de claro economizar muitos recursos.

Após 12 anos do lançamento, vemos a comunidade levantar questionamentos se uma empresa que está começando agora, ainda deve desenvolver sua ideia em Rails. Alguns pontos fazem essa ideia ganhar força:

  • Enquanto outros frameworks evoluíram, Rails continua sendo, basicamente, a mesma coisa;
  • Durante muito tempo foi moda, o que atraiu desenvolvedores não tão bons. Produzindo código ruim e, quando chegou a hora de reestruturar o código, os envolvidos muitas vezes optavam por trocar de tecnologia, como se a culpa fosse do Rails (quem não se lembra da migração do Twitter para Scala);
  • Algumas faculdades nem tratam mais de Rails. Como se ele já fosse parte do passado;
  • O fato da comunidade de desenvolvedores estar muito concentrada nos grandes centros, faz com que para boa parte das empresas não consigam achar pessoas para as suas equipes.

Se você perceber, boa parte dos argumentos não são sobre Rails em si. Claro que não ter evoluído ao longo do tempo, em um mercado que está sempre se reinventando, pesa muito contra. Mas será que tanto assim como as pessoas estão falando?

Rails sempre teve uma comunidade muito forte e participativa. Muito foi construído ao longo desses anos mesmo sem apoio de uma grande empresa. É um framework que faz muito do trabalho sozinho. A questão de produtividade é indiscutível. Um projeto em Rails vai demorar menos do que em qualquer outra linguagem. E não é sobre isso que startups são? Se mover com velocidade, testar ideias e pivotar quando preciso?

Claro que não é mais o framework mais desejado do momento pelos desenvolvedores. Mas, do ponto de vista de quem tem um negócio, isso é importante? Acreditamos que não.

Quem tem a ideia quer colocar ela na rua e testar seu sonho. Empresas que estão começando não tem recursos para vaidades de desenvolvedores. Cada dia que passa é crucial para a vida da empresa. Dobrar o tempo para chegar no mercado vai contra tudo isso.

Para empresas maiores, mais burocráticas, é o framework para começar a testar modelos ágeis e lean. Ao invés, de ficar batendo a cabeça de quanto tempo e custo dará testar uma nova ideia, por que não desenvolver de uma forma eficiente? Se der certo, basta fazer as adaptações e integrações necessárias para que o novo faça parte do velho.

Sua equipe de TI é pequena? Mais um motivo para usar Rails. Graças a sua alta produtividade, mesmo equipes pequenas conseguem implementar novas funcionalidades e fazer manutenção.

Empreendedor sem conhecimento técnico? Rails! É a bola de segurança para o desenvolvimento da sua ideia com rapidez e qualidade.

Se sua ideia é exclusivamente um app, Rails não é sua melhor opção. Rails é excelente para projetos majoritariamente web.

Rails, apesar das limitações, ainda é o melhor framework para economizar recursos e ter velocidade. Projetos viram realidade em pouco tempo. Afinal, estamos falando de mais de 10 anos de desenvolvimento tanto do Rails, como do seu ecossistema de bibliotecas (gems) que embora hoje não seja o maior em quantidade, é o maior em qualidade e maturidade.

A pergunta que você precisa fazer antes de escolher qualquer framework é “Qual o meu cenário?”. Se você ainda está testando sua ideia ou mesmo tentando dar mais velocidade para a empresa, considere mesmo Ruby on Rails. Afinal, o sucesso de uma ideia não é a forma como ela foi desenvolvida, mas sim se resolveu um problema de verdade. Você quer descobrir isso logo ou prefere gastar mais tempo sem saber?