Na Vizir entregamos software e o produto de nosso trabalho não vai empacotadinho para o cliente. Mas se ele fosse, acredito que poderíamos por uma mensagem daquelas de saco de pão de padaria : “Servimos bem para servir sempre”. Gostamos de atender nossos clientes e sempre tentamos adotar uma postura de cooperação, para entender a necessidade de nossos clientes e buscar a melhor solução.

E em um bate-papo veio uma constatação. Antes de gostarmos de software, já gostávamos de atender clientes: o Antonio tinha uma bomboniere aos 12 anos, o André ajudava seu pai na padaria e o Fabrício era caixa no Atacadão.

Então acho que um desafio da Vizir é desenvolver software com o mesmo sorriso no rosto e eficiência daquele balconista que te atende com um sorriso no rosto e disposição!