A entrevista de hoje é com o cozinheiro da Vizir! Mas ele não vai cozinhar, vai programar.

Passe seus dados… Qual seu nome e idade?

R. Hideki Matsumoto, 25 anos.

Como te chamam na Vizir? E fora da empresa (por favor só adjetivos publicáveis)?

R. Na Vizir me chamam de Hideki, tem só uma certa pessoa que as vezes me chama de Haideki. Fora da vizir normalmente é Hideki mesmo, o meu irmão me chama de gordo. E pessoas que não me conhecem me chama de Cassio não sei da onde que tiraram esse nome kkk.

Onde você estuda? Ou já estudou?

R. Estudo na Analise e Desenvolvimento de Sistema na Anhembi

Quando você não está trabalhando o que gosta mais de fazer?

R. Jogar game, ler mangá e sair para beber com os amigos.

Um filme que você gosta…

R. Gosto bastante dos filmes do Tarantino, meu preferido é o Pulp Fiction.

Qual o último livro que você leu? E o livro que você mais gosta?

R. Símbolos Perdidos. O livro que mais gosto é a série Harry Potter.

Qual o estilo de música preferido? Qual a banda ou cantor(a) preferido?

R. Rock em geral. Banda preferida ACDC

O que você acha que trouxe de bom para o time da Vizir? No que você acha que se sai melhor?

R. Ah… tenho vontade de aprender e diz a lenda que aprendo rápido as coisas, acho que é isso que me saio melhor e o que eu trago de bom.

O que mais te atraiu para vir trabalhar na empresa?

R. Pelo ambiente descontraído, tecnologias novas e pela xepa.

Hideki, você é um programador cozinheiro, se formou em gastronomia e depois decidiu virar programador, fala um pouco mais sobre esta decisão.

R. Foi uma decisão complicada, trocar panela por teclado. Apesar de gostar de gastronomia, não estava valendo a pena, trabalho mal remunerado e não ter fim de semana livre, foram os motivos que me fez migrar de área. Mas trocar por uma área que nunca tive contato foi difícil, ralei um pouco para aprender…to ralando ainda

O que você gostava mais no trabalho na cozinha e o que gosta mais no trabalho de programação?

R. Na cozinha o que eu mais gostava era experiências de conhecer ingredientes diferentes e descobrir pratos novos (experimentar também).

Na programação o que eu curto, é o aprendizado constante, trabalho não repetitivo e ver como sua lógica vai melhorando com tempo.

Se não me falhe a memória, você morou também no Japão correto? O que você carrega desta experiência?

R. Tenho muitas experiencias, é difícil até dizer…É muito estranho a minha vida, eu não sou japonês e nem brasileiro. No Japão eu era tratado como brasileiro e aqui sou japonês.

Não tenho uma língua nativa, quando tava aprendendo a falar mudei pro Japão, quando estava aprendendo japonês voltei pro Brasil. Tenho dificuldade para falar ambas línguas rs… tenho problemas para falar som de L pois no japonês não usa essa fonética, lógico que não falo “Arô quem ta farando”, mas me enrolo kkk. E nunca me chamaram de Cassio no Japão…sério que nome é esse?

E o que tem achado da Vizir até agora? Tem curtido esta galera?

Opa to curtindo bastante sim tanto a Vizir e o pessoal que trampa aqui.