Na noite de hoje, dia 14 de março, juntamos o pessoal em nosso escritório para uma noite de palestras, pizza e troca de ideias. Estes encontros são quinzenais, com um tema definido pelo nosso time.

Na Vizir, já utilizamos Node.js e Backbone.js em um grande projeto de um de nossos clientes, além de uma aplicação mobile que faremos baseada em Angular.js. Então é importante que toda nossa equipe esteja sintonizada e troque ideias sobre o assunto. Os temas desta noite foram:

  • Node.js: o Fabrício passou alguns conceitos básicos e suas características. Discutimos pontos do Node que nos forçam a fazer uma aplicação com bom desempenho para processar uma grande quantidade de eventos. Lembramos inclusive de um amigo nosso, Paulo Panhoto, que há 10 anos atrás fez em C uma aplicação que já incorporava diversos princípios presentes no Node.
  • Angular.js: o Antonio falou sobre o Angular, seus usos, “mágicas” e a diferente forma de raciocínio que surge quando você usa o MVC do lado do cliente. Vários Vizires ficaram com vontade de experimentar para valer em um projeto, e pelo jeito o faremos em nosso próximo aplicativo móvel.
  • Backbone.js: o David e Diego estão usando Backbone.js em um grande projeto, e contribuíram com sua experiência e impressões durante o bate-papo.

 

Obrigado Fabrício e Antonio pelas apresentações que fizeram. Seguem os slides utilizados nas palestras abaixo (o Antonio utilizou os slides do Chris Breiding sobre Angular.js).

Seguem alguns “highlights” desta conversa:

“Depois que você começa a trabalhar e raciocinar com o MVC no client-side, você não sente mais vontade de utilizar o MVC tradicional, como o do Rails.”
Diego Nakamashi

“Se você utilizar um framework de JS no client-side, você já tem meio caminho andado para fazer uma boa aplicação HTML5 para celular”
Antonio Anderson

“E aí? Quando vamos colocar o Angular em um projeto?”
Tiago Gonçalves

“Estes frameworks MV* não te forçam uma estrutura. Para você fazer um bom projeto, você acaba definindo como vai estruturar suas classes e arquivos”
David Lojudice Sobrinho

“Esta pizza de quatro queijos estava sensacional”
Comedor de Pizza Anônimo