Este é o primeiro post de uma série cujo objetivo é mostrar um case da Vizir. Mas não apenas o case em si, como também o código, afinal somos uma empresa de desenvolvimento de software. =)

Recentemente fizemos uma integração com o Google Maps, que resultou numa solução bem bacana para uma demanda de um cliente nosso, o Instituto Paulo Freire (IPF).

A demanda era a inserção e visualização dos dados da comunidade Freiriana, instituições que tem vínculo com o IPF e disseminam os métodos do educador Paulo Freire.

A origem da demanda foi para a apresentação das 176 comunidades (números atuais) no VIII Encontro Internacional do Fórum Paulo Freire, na Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA/EUA).

Para atender essa demanda, usamos o Google Maps para a visualização dos dados, que são fornecidos via JSON por uma aplicação em Rails.

Os principais pontos que nos fizeram chegar a essa solução foram os seguintes:

  • A interface de visualização das comunidades deveria ser bem intuitiva e as informações mostradas e filtradas de forma simples.
    • Como já tínhamos feito uma solução semelhante para um outro cliente, em parceria com a Multiedro, envolvendo o uso do Google Maps para visualização de dados, logo pensamos que poderíamos usar novamente essa solução, uma vez que as comunidades Freirianas estão espalhadas ao redor do mundo, portanto agrupar-las por países e mostrar-las usando um mapa faz sentido.
    • Para a filtragem pensamos que o importante era ser simples e na mesma página onde os dados são apresentados. Por isso usamos requisições em AJAX para consumir os dados e atualizar o mapa. Desta forma o usuário não precisa navegar por páginas (mudar de contexto) e todas funcionalidades da solução estão em uma única página de forma concisa.
    • A página iria estar no site do Instituto, que foi desenvolvido por nós utilizando WordPress, portanto integrar com o site seria uma tarefa simples, já que estaríamos usando apenas Javascript para fazer a lógica.
  • Já para o cadastro e gerenciamento dos dados, o ponto principal foi utilizar a Intranet que estamos desenvolvendo para o IPF, uma vez que nela já existe toda uma estrutura e padrão de cadastros.
    • Deste modo ganhamos tempo, pois trabalhamos em cima de uma aplicação já existente. Precisando apenas criar os cadastros e uma API para fornecer os dados.

Abaixo segue uma ilustração da arquitetura da solução:

 

Por hoje ficamos por aqui, onde explicamos como chegamos em uma solução simples e efetiva, duas características que sempre buscamos aqui na Vizir em nossos desenvolvimentos.

No próximo post, iremos falar da parte mais técnica, explicando e compartilhando o código que foi desenvolvido. Até lá!