Qualquer site ou serviço que esteja hoje em funcionamento, terá grande parte de seus acessos oriundos de dispositivos móveis. E em muitas vezes é natural o pensamento de se desenvolver uma aplicação mobile.  Mas será que todos estão abordando suas apps de forma mais eficaz para os clientes finais?
Seguem algumas perguntas para você refletir sobre o assunto:

  1. Quantos aplicativos de e-commerce você tem instalado no seu smartphone?
  2. Como você descobre que um determinado serviço online que você usa tem um app?
  3. Quantas vezes você instalou um app e utilizou apenas uma vez?

A reflexão que quero gerar em você é bem simples: “A mobile web é o que move os mobile apps”. No geral, as pessoas usam a Internet para encontrar o que precisam, normalmente através de um smartphone. Neste momento, muitas empresas divulgam o seu app, indicando a instalação do mesmo. Na minha humilde opinião é um desperdício, para não dizer uma burrice. Vamos avaliar os porquês:

Todo mundo está correndo atrás de tráfego online, todos brigando loucamente para conseguir mais acesso, leads, clientes, etc. Aí você consegue um,  ele chega até o seu site web através de um smartphone e ao invés de você prover uma experiência FODA naquele exato momento, você oferece para este novo cliente baixar o seu app, qual o problema nisso:

  1. Você criou uma rota de fuga para o seu cliente, ele estava atrás de um determinado serviço e ao invés disso recebeu um novo problema, deve instalar um app.
  2. Alguns clientes desistem de cara de instalar o app e não voltam mais.
  3. Outros clientes vão clicar no link da loja de aplicativos para instalar. Mas dependendo do tamanho do app, o cliente pode desistir. Ele pode estar no 3g / 4g com banda limitada ou não ter espaço em seu Galaxy Y/J5, Moto G, etc.

Acredito que todos entenderam o problema, gasta-se rios de dinheiro e trabalho para gerar tráfego, mas quando você consegue o cliente, ao invés de solucionar o problema , você gera um problema novo e você perde um volume gigante deste tráfego.


É difícil fazer o cliente instalar um app né? Mas é mais difícil este cliente manter este app instalado. A grande maioria dos smartphones são os modelos de entrada, baratos mas com recursos escassos. É necessário agregar alguma funcionalidade primordial para este cliente senão seu app será desinstalado! Quantos e-commerces você fez compras nos últimos 6 meses e quantos destes você tem o app instalado? Com certeza você tem poucos apps de e-commerce, porque eles no geral não tem nenhuma funcionalidade primordial que justifique você manter o app. Pense quantos você já instalou e desinstalou?


Ok, entendi mais ou menos, mas você quer dizer que ninguém precisa desenvolver Apps? Como teremos nossa presença na App Store e Google Play? Como poderemos enviar Push Notification para nossos usuários? A web é mais lenta, não tem suporte offline, como fica? E tantas outras perguntas que você deve estar se fazendo. Calma, já vou tentar responder todas elas.


Acredito que a melhor abordagem para o mundo mobile para a maioria dos casos seja a utilização de uma tecnologia chamada PWA ou Progressive Web App.


O que é PWA?
Segundo a Wikipédia: Progressive Web App (PWA) é um termo usado para denotar aplicativos da web que usam as últimas tecnologias da web. Os aplicativos da web progressivos são páginas web (ou sites) tecnicamente regulares, mas podem aparecer ao usuário como aplicativos tradicionais ou aplicativos móveis (nativos). Este novo tipo de aplicativo tenta combinar os recursos oferecidos pela maioria dos navegadores modernos com os benefícios da experiência móvel.

Em resumo, é uma aplicação web com tecnologias que permitem termos a experiência de uso muito próxima da oferecida pelos mobile apps. As funcionalidades que estas tecnologias nos permitem são:

  • Push Notification
  • Ícone na tela home do smartphone
  • Splash screen
  • Processos rodando em background
  • Suporte a funcionamento em modo Offline
  • Acesso à camera e galeria
  • Acesso à geolocalização
  • Acesso à os contatos

Dentre outras possibilidades.

E qual a grande vantagem da PWA frente a um aplicativo?

  • A maior é você resolver o problema do seu cliente no momento que ele te encontra, ou seja, a pessoa usou o Google, chegou no seu site mobile e eu não tenho que convencer o cliente a baixar um app, eu já forneço alí mesmo o serviço necessário. Aumento da conversão!
  • Engajar o cliente em uma jornada. No primeiro acesso você resolve o problema dele e ponto. Os próximos acessos você monta uma jornada: pedindo as permissões de funcionalidades avançadas para o seu cliente, primeiro o push para ele receber notícias e afins, depois criar um ícone na home do smartphone, etc. Neste modelo o cliente não precisa ter a decisão de instalar ou remover o app. A medida que ele vai usando sua PWA ela vai se tornando cada vez mais parecida com um app.
  • Não correr o risco de ser desinstalado

E quais as desvantagens da PWA frente a um aplicativo?

  • Todas as funcionalidades listadas para uma PWA ainda não são suportadas pelo Safari mobile, portanto não é possível ter 100% das funcionalidades no iOS.
    • Não suporta PUSH Notifications
    • A funcionalidade de adicionar o ícone à Home não pode ser solicitada ao usuário de forma guiada como no Android, apenas via prompt padrão do Safari, mas funciona
    • Não suporta abrir o App de forma 100% offline
  • A interface com o usuário não fica tão fluida como um app nativo pois é um app web. Mas isso não significa que não é possível ter uma interface bonita e com efeitos, isso significa que se usarmos todos os recursos de UI existentes em um app nativo e em uma PWA, o app nativo será mais fluido. É possível ter uma PWA com a interface tão fluida quanto a grande maioria dos apps nativos que você usa hoje (no geral poucos apps usam todos os recursos).

Vamos analisar alguns casos de uso

Estacionamento Shopping

O primeiro caso de uso é imaginário e foi muito bem ilustrado pelo Sérgio Lopes em sua palestra no FrontInSampa link para o vídeo.
Imagina você em um shopping que você precisou entrar por acaso,  que você não visita com frequência. No momento de ir embora e pagar o estacionamento você descobre que para não pegar a fila do caixa você pode pagar online. Você acessa o site a partir do seu smartphone para pagar o estacionamento e a funcionalidade só está disponível no app você clica no link da loja de aplicativos e vê que o app tem 30mb e seu 3G/4G dentro do shopping está ruim (como de costume). Até baixar o app, instalar e pagar, muito provavelmente a fila do caixa teria sido mais rápido. Outro ponto você fica com um app instalado que nunca mais vai usar.

Flipkart
Agora um caso real, o Flipkart que é o maior e-commerce da Índia, eles decidiram fazer uma experiência mobile através de uma PWA e aumentaram a sua conversão em 70% o tempo de permanência do cliente no site mobile em 3x, dentre outras métricas o case inteiro está divulgado aqui.

Uma PWA substitui totalmente a necessidade de um app distribuído através da lojas de aplicativos?

A resposta é depende, e não é por estar em cima do muro, realmente depende muito do seu negócio e dos requisitos do app, se você precisa fazer um game hiper elaborado com gráfico 3D muito rico, com certeza PWA não é uma opção.

Tem casos que mesmo tendo uma PWA que te atenda muito bem, talvez faça sentido ter o app distribuído pelas lojas pois querendo ou não elas também são uma fonte de tráfego e uma forma do cliente te descobrir, fazer anúncio, etc.

Conclusão

Bom para finalizar como tudo na vida as PWA’s não são uma receita mágica que resolve todos os problemas e podem ser aplicadas em todas as situações, mas com certeza elas são um ingrediente muito rico para fazer a experiência do seu cliente muito mais eficaz e aumentar os seus resultados.