Há bastante tempo aplicativos são vistos pelas empresas como parte central das suas estratégias de negócios. Quanto mais central e maior for a empresa, mais recursos irão para o desenvolvimento de aplicações mobile. Nesses casos, a forma nativa é o caminho. São soluções melhores, mas são mais caras e demoram mais para ficar pronto. Nem todas as empresas possuem e/ou querem gastar e esperar tanto.

Aqui nós vamos ajudar você que está no outro cenário. Quer um aplicativo, mas gastando menos e com certa velocidade.

Entre as diversas formas de desenvolver nesse cenário, vamos focar em duas. Fazer com React Native ou com Ionic.

O que é React Native?

React Native é uma iniciativa do Facebook para tornar o desenvolvimento de aplicações mobile de forma nativa mais rápidas e baratas. Um complemento para a sua biblioteca JavaScript web chamada React.

O que é Ionic?

É um framework baseado em Cordova que usa HTML, JavaScript e webview para o desenvolvimento de aplicações mobile. Usam linguagens muito difundidas em desenvolvimento, ajudando na velocidade e redução de custos no desenvolvimento.

Quando escolher um ou outro?

React Native é, atualmente, o mais próximo que uma aplicação híbrida consegue chegar de uma nativa. Consegue entregar nas duas plataformas dominantes (iOS e Android) produtos de muita qualidade, com performance e comportamento praticamente igual ao das aplicações nativas. O conhecimento não está muito espalhando, o que faz que desenvolvedores sejam um pouco mais caros, mas, por não ser necessário ter duas equipes diferentes, ainda possui um custo vantajoso.

Ionic, entre as opções, é a mais barata e com maior velocidade de desenvolvimento. Assim como com React Native, não é necessário ter duas equipes para desenvolver aplicações diferentes, mas tem a vantagem de ser, sendo simplista, HTML + JavaScript dentro de um webview, conhecimento amplamente espalhado na comunidade de desenvolvedores. Seu ponto fraco é a perda de performance, principalmente em aceleração do scroll, comportamento do teclado e navegação. Em certos cenários, esse problemas podem gerar frustração do seu usuário, mas para a maioria das pequenas, médias empresas ou quem ainda está validando uma ideia, é uma excelente solução. Já que o custo reduzido e a velocidade de desenvolvimento compensam.

Alguns desenvolvedores focam muito em tecnologia, mas para o negócio, isso não é tão importante quanto eles gostariam. Do que adianta investir rios de dinheiro para desenvolver aplicações nativas se elas não atendem a necessidades básicas do cliente? Uma empresa pequena, ou mesmo uma grande, quer reduzir seus riscos e não ter o melhor produto que o dinheiro pode comprar.

Para escolher entre uma solução e outra o mais importante é entender o seu contexto. Quanto de dinheiro você está disposto a gastar? Em quanto tempo você quer seu app rodando nos celulares dos seus consumidores? Para o seu negócio a performance do aplicativo é tão central para o sucesso dele?

Por isso, antes de assinar um contrato com uma empresa de desenvolvimento, responda essas perguntas e aí tome a melhor decisão para o seu negócio.