No último Rails Rumble desenvolvemos um produto, o CloudKeys, em 48 horas. E esse feito não foi exclusivo nosso, muito pelo contrário, muitos outros competidores desenvolveram aplicativos nas mesmas 48 horas.

Screen-Shot-2014-11-03-at-9.43.23-AM
Voltando ao meu dia-a-dia na segunda-feira após a competição, eu fiquei pensando porque conseguimos entregar um produto em apenas 48 horas, algo que muitas vezes demoramos meses para conseguir, e cheguei nos pontos principais.

Restrição

A restrição de 48 horas direcionou toda a execução do projeto, sem essa restrição muitas das decisões tomadas, teriam sido tomadas de formas diferentes. Costumo falar que restrições são ótimas, pois quando há muitas restrições o fator ser humano pode fazer uma maior diferença.

Foco

Dada a restrição de tempo, levantamos as funcionalidades do CloudKeys e priorizamos elas. Chegando no final em 8 funcionalidades de 15, que iriam compor a primeira versão.

Iniciamos o trabalho na noite da sexta-feira, trabalhando em par (dois pares) na criação da estrutura base do projeto. Na manhã do sábado continuamos trabalhando em par, até finalizar a estrutura base, e daí então nos separamos e cada um assumiu uma tarefa macro. No domingo trabalhamos remotamente, e durante a tarde já tínhamos terminado as tarefas e focamos então em verificar se tudo estava funcionando e em melhorias.

Foram 48 horas num ritmo normal de trabalho, sem virar noites e energéticos. E também sem e-mails, reuniões e interrupções, com comunicação direta e uma equipe bem focada e comprometida com a entrega.

Equipe

Trabalhamos há muito tempo juntos, embora nos últimos anos raramente estamos no mesmo projeto, acabamos criando uma boa sinergia de trabalho, aliás, esse é um dos grandes diferenciais nossos (o que é até assunto para outro post). Sinergia essa que nos fez chegar juntos nas mesmas prioridades durante o planejamento, atuar em par quando foi preciso, e nos ajudar quando verificamos se tudo que foi desenvolvido estava funcionando como o esperado.

Na nossa indústria há muitas figuras de mitos individuais, mas o CloudKeys, assim como a maioria dos produtos, foi resultado do esforço de uma equipe engajada.

Simplicidade

Outro efeito colateral da restrição das 48 horas, é que você está constantemente com “a água batendo na bunda”, o que te traz seu pensamento constantemente para o L-Mode (pensamento linear e analítico) e faz o seu R-Mode (pensamento mais rico, visual e de percepções) agir quando você está patinando pra conseguir realizar algo. É preciso ser pragmático mais do que nunca e até deixar de lado o perfeccionismo.

Escopo

Antes de iniciar, todos já tinham o escopo bem definido do que seria feito. Sabíamos que não iríamos conseguir colocar tudo o que queríamos no CloudKeys nessas 48 horas, portanto focamos no que era essencial. Numa analogia é como pensar que você precisa de algo pra acelerar o seu deslocamento do ponto A ao B, e então você construi um skate, afinal ele já irá trazer valor, e com o tempo você irá iterando até conseguir um carro. E foi exatamente isso que conseguimos entregar nas 48 horas, um produto para você gerenciar o acesso aos seus servidores, e para isso você precisa focar no essencial e deixar o resto no seu roadmap.

Conclusão

Como você pode conferir não fizemos nenhum tipo de magia negra, basicamente apenas juntamos um pessoal bom e usamos as restrições ao nosso favor. Não saímos com um produto que valerá milhões, mas conseguimos ter o famoso MVP para testar a nossa ideia.

Quarenta e oito horas são suficiente para criar um MVP, assim como 10 dias são suficientes pra criar uma linguagem e três semanas para criar um framework, mas como todo software, isso representa apenas o primeiro passo, se você quer realmente que o seu produto/linguagem/framework alcance as pessoas, é preciso persistência e evolução contínua.